27 ℃

Benedito C.G. Lima

EU TENHO MEDO

Dom, 12 Fevereiro de 2023 | Fonte: Benedito C.G. Lima


Eu tenho medo 
Das preces, alfarrábios e enigmas
Escondido por traz
Das preces, alfarrábios e enigmas
Tenho medo da sirene
Das ambulâncias
Cortando as distâncias
Querendo chegar nos hospitais
Onde os ais
São melodias gravadas
Nas paredes
Acho isso um pesadelo
Sem Marca ou selo 
Carta negra emitida
Das profundezas
Assinalando o desmazelo
Pela vida de outrem. 
Outro trem fora dos trilhos
Morrem os pais e morrem os filhos 
Cemitérios
Covas – sorriso- aberto
Esperando corpos inertes chegarem
A vida se desenrolou
Numa Quarentena
Ninguém acertou a centena
E  a morte veio com certeza
E o nano- míssil saiu
Do oriente (cheio de gente)
Cumprindo a missão 
Da completa destruição do Ocidental !
 

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

“MENESTREL PANTANEIRO”

Lá vou eu MenestrelPantaneiroEm minha canoa Singrando o Rio ParaguaiSou audaz vaqueiroPeão CanoeiroPescadorMinha vida é sonharCurtirImaginarUm paraísoDo teu ...

“POETA SOLITÁRIO”

Sou um poeta solitário             Na busca de um amor eterno             E a minha vida              Tem sido um inferno             Por não encontrá-la    ...

“ODE AO POETA DESCONHECIDO LUBIVAR MATTOS”

Eu vou me escorrendo  Pelos becos No ritmo da Boemia Portuária Sentido o cheiro forte Da mulata brejeira Trescalando farto alvo doce Outro não há.   E a minh...

MADRUGADA DE  CHUVA

Um rebanho de nuvens prenhe de chuvaRabisca com raios a trilha celestialE  a madrugada de verãoVerbaliza a serenata climáticaE ao longe o Poeta sonha com sua...

Últimas Notícias