27 ℃

Benedito C.G. Lima

NÃO ME FANTASIO DE NEGRO!

Ter, 24 Janeiro de 2023 | Fonte: Benedito C.G. Lima


Não me fantasio de negro 
E hei de morrer 
Cresci dessa cor 
E hei de morrer 
Afro descendente. 
Não me fantasio de negro 
Nem mesmo para receber mensalmente. 
Sou negro de verdade 
Filho da África sofrida 
Finquei meus pés no Brasil. 
Não me fantasio de negro 
Empresto minha cor para a noite 
Alugo a escuridão para as estrelas brilharem. 
Não me fantasio de negro 
Compartilho a minha cor 
Sou ébano forte absorvendo a luz!
 

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

“O TEMPO NÃO VOLTA”

O tempo que se foiNão volta nem com reza bravapassou, passou.Apenas no vídeo tapeDa memória se estampouOs bons momentosOs maus momentosAlegriaOu tristezaSão ...

“MENESTREL PANTANEIRO”

Lá vou eu MenestrelPantaneiroEm minha canoa Singrando o Rio ParaguaiSou audaz vaqueiroPeão CanoeiroPescadorMinha vida é sonharCurtirImaginarUm paraísoDo teu ...

“POETA SOLITÁRIO”

Sou um poeta solitário             Na busca de um amor eterno             E a minha vida              Tem sido um inferno             Por não encontrá-la    ...

“ODE AO POETA DESCONHECIDO LUBIVAR MATTOS”

Eu vou me escorrendo  Pelos becos No ritmo da Boemia Portuária Sentido o cheiro forte Da mulata brejeira Trescalando farto alvo doce Outro não há.   E a minh...

Últimas Notícias