18 ℃

Gregório José

VISITE ESTES LUGARES PARA FICAR NA LEMBRANÇA, ELES PODEM DESAPARECER UM DIA

Qui, 16 Fevereiro de 2023 | Fonte: Gregório José


Relatório divulgado esta semana pela Organização das Nações Unidas deixa cada vez mais a sensação de que não é só a temperatura elevando-se ano a ano que e as faixas litorâneas consumindo prédios e, moradias e comércio construídos em cidades praianas. E isso é notado em diversos países mundo afora.

Os estudiosos apontam uma variação climática para cima em torno de 1,5 a 2 graus Celsius no planeta. E, este fator, tem feito um êxodo maior em alguns lugares, embora nós, meros mortais, ainda não conseguimos enxergar esta movimentação humana. Mas, estudos apontam para isto e o relatório da ONU detalha o ritmo do aumento do nível do mar e que poderá criar uma “torrente de problemas” em diversos lugares, como em Buenos Aires (na Argentina) e Maputo (em Moçambique).

O aquecimento global é um dos assuntos mais discutidos no mundo há uns quatro ou cinco ano e, o resultado desta elevação é notada com os desastres naturais como tempestades e ciclones. O triste é pensar que as ações do homem na terra e a falta de cuidado com o meio ambiente contribui para o derretimento das geleiras que acarreta este aumento do nível do mar e o avanço das águas nas regiões costeiras.

Então, ainda é possível visitar e conhecer locais que no futuro estarão embaixo d’água como Canopus (Egito) afundada por uma grande enchente que ocorreu no rio Nilo. Shicheng (na China) ficava situada no lago Qiandao e erguida por volta de 1300 anos atrás e que foi inundada no final da década de 1950.

Ainda ouvimos falar da antiga Alexandria (fundada por Alexandre, o Grande em 323 antes de Cristo) e hoje suas ruínas estão submersas. Podemos citar uma das cidades sagradas da Índia, Dwaraka foi a capital do reino de Krishna, que viveu há cerca de 3100 anos antes de Cristo.

E o que dizer de Yonaguni (Japão); Rummu (Estônia); Heracleion (Egito). Mas nem todos podemos viajar para o Egito ou Japão e explorar estas cidades emergidas por condições climáticas. No Brasil podemo ver e conhecer histórias como de Petrolândia, localizada no sertão de Pernambuco, inundada em 1988 para a construção de uma hidroelétrica.

Mas existem algumas destas belas cidades litorâneas ameaçadas e que podem ser engolidas pelo oceano nas próximas décadas e que devemos passear, olhar e guardar nas lembranças e nossas redes sociais. Estudos apontam que elas estão ameaçadas.

Ilhas Maldivas próximo da Argentina, embora seja ilha britânica; o território de Seychelles; Veneza (Itália); península de Yucatán (México); as ilhas de Tuvalu (Oceania) e, também pode ficar na lembrança, a Baía de Babitonga em Joinville (Santa Catarina, Brasil).

Prepare suas malas, guarde dinheiro e compre um roteiro antes que seja tarde. Mas, se puder fazer sua parte, ajude o meio ambiente a proteger a terra onde os humanos pisam pois o mar está engolindo nossas praias.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

ALÉM DA SUPERFÍCIE DA LIDERANÇA E DA ALMA HUMANA

Na encruzilhada dos mundos tangíveis e intangíveis, vislumbra-se o embate perene entre os padrões arquetípicos que forjam a condição humana. No palco da lide...

ENTRE CAFÉS E FOFOCAS NO PODER PÚBLICO E NAS IGREJAS

Na pacata cidade de Trolândia, onde as ruas são estreitas e as vacas têm mais destaque que os políticos, a fofoca na Câmara Municipal é mais quente que o caf...

UMA REFLEXÃO SOBRE O PODER DO SEGREDO

Me indagaram dia desses por que é difícil se guardar um segredo. Sorrindo, respondi: o segredo entre duas pessoas só estará guardado se uma delas estiver mor...

DO CASULO PESSOAL À TRANSFORMAÇÃO PROFISSIONAL

Ah, meu caro, quando ouço essa história da metamorfose da lagarta para a borboleta, confesso que não sei se devo aplaudir ou pedir uma pipoca para assistir a...

Últimas Notícias