19 ℃

Geral

Defesa Civil de MS segue em alerta e monitora nível dos rios Miranda e Taquari

A expectativa é que ambos saiam do radar de atenção maior já na sexta, devido a boa vazão de água e ao menor volume de chuvas nas regiões cortadas por esses rios.

Qui, 23 Fevereiro de 2023 | Fonte: Nyelder Rodrigues/Comunicação MS


Defesa Civil de MS segue em alerta e monitora nível dos rios Miranda e Taquari
Foto: Saul Schramm

A Cedec (Coordenadoria Estadual da Defesa Civil) de Mato Grosso do Sul continua em alerta diante das cheias que rios e alagamentos que afetaram cidades do Estado na última semana. Por ora, os rios que seguem com monitoramento mais de perto são o Miranda e o Taquari, com perspectiva de redução dos níveis.

Na semana passada a Defesa Civil estadual foi até Ponta Porã onde houve áreas de alagamento para prestar apoio técnico ao órgão municipal, na sexta-feira (17) e sábado (18) passada. Lá, foi decretado estado de emergência.

Também na fronteira com o Paraguai, mas em Porto Murtinho, foi realizado pela Defesa Civil estadual o monitoramento no nível do rio Paraguai, afetado pelo grande volume do rio Apa e outros afluentes. Contudo, não houve registros preocupantes.

Já nesta quinta-feira (23), a Cedec informa que não há áreas críticas em Mato Grosso do Sul, mas segue em alerta quanto ao nível dos rios Miranda e Taquari. A expectativa é que ambos saiam do radar de atenção maior já na sexta, devido a boa vazão de água e ao menor volume de chuvas nas regiões cortadas por esses rios.

Nível dos rios

A medição de hoje aponta o rio Miranda, na altura da cidade de mesmo nome, com 6,47 metros, nível apenas considerado de alerta - entre 6 e 7 metros. É considerado emergência números acima dessa faixa, e normalidade abaixo.

No rio Taquari, na altura de Coxim, a medição do dia aponta para 4,53 metros, também dentro do nível de alerta (entre 4 e 5 metros).

Ações da Cedec

A coordenadoria participa de várias ações preventivas e de intervenção em Mato Grosso do Sul. Uma delas é o mapeamento das áreas de risco junto aos municípios, o Plancom, além de envio de alertas para entes públicos, prefeitos e coordenadores, fazendo ainda a interlocução destes com o Corpo de Bombeiros.

Já para a população, os alertas são emitidos via mensagens de SMS, além de aplicativos como Telegram e WhatsApp. Outro plano de ação é feito por meio de veículos de comunicação, como as rádios locais, atingindo o maior número de pessoas.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

Estudo revela volume de pastagens degradadas no Alto Taquari (MS) e simula impactos da restauração

O Instituto Taquari Vivo (ITV) promove no próximo dia 15 de março, no Bioparque Pantanal em Campo Grande, um evento técnico em comemoração aos dois anos da e...

Pecuária bem manejada conserva rio e reduz as emissões de carbono no Alto Taquari em MS

Se recuperadas, pastagens em degradação na região do Alto Taquari em Mato Grosso do Sul podem chegar a mitigar 42 MtC02eq/ha (milhões de toneladas de equival...

Defensoria consegue devolver a assistido veículo apreendido por banco em Corumbá

A Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul conseguiu devolver a um assistido um veículo apreendido por uma instituição financeira em Corumbá.Conforme a defen...

Últimas Notícias