21 ℃

Luiz Carlos Amorim

JACATIRÃO, A FLOR DO VERÃO

Sex, 24 Fevereiro de 2023 | Fonte: Luiz Carlos Amorim


Saindo aqui do sul mais para cima para conhecer outros Estados, na volta fico extasiado com o espetáculo descortinado diante de meus olhos ávidos de cor e luz. Falo do jacatirão nativo que vejo explodir em flores no fim da primavera e no verão, aqui em Santa Catarina e no Paraná, onde os vejo sempre.

Há, também, flamboiãs vermelhíssimos, pelos caminhos, além de primaveras enormes e muito floridas, mas nada que se compare aos jacatirões, que espalham suas incontáveis flores pelas florestas que se espraiam pelos lados das rodovias paulistas, paranaenses, catarinenses. E, quiçá, de tantos outros estados.

Considerava-me privilegiado em ter a profusão de flores de jacatirão no verão, no norte e nordeste da nossa Santa e bela Catarina, mas fico feliz de saber que o privilégio não é só nosso, que os paulistas também são abençoados pela Mãe Natureza com essas árvores generosas e majestosas.

Há, também, flamboiãs vermelhíssimos, pelos caminhos, além de primaveras enormes e muito floridas, mas nada que se compare aos jacatirões, que espalham suas incontáveis flores pelas florestas que se espraiam pelos lados das rodovias paulistas, paranaenses, catarinenses. E, quiçá, de tantos outros estados.

Impossível não vê-los e não admirá-los, árvores singelas e majestosas ao mesmo tempo, a balançarem seus galhos pejados de flores que vão do branco ao vermelho, algumas pendendo para o lilás.

Elas estão lá, no nosso caminho, mostrando que Mãe Natureza ainda nos ama, a nós, seres humanos, que desdenhamos tanto dela, que a menosprezamos tanto. Mas é preciso, repito mais uma vez, olhar e ver. Algumas coisas belas estão sempre ao alcance dos nossos olhos, sempre no nosso caminho e, de tão presentes, acabamos não vendo. Olhamos e não vemos. Temos de olhar e ver, para atribuir-lhes o devido valor e preservá-las, pois do contrário podem não estar mais lá amanhã.

Então, irmãos de todos os lugares, verão é tempo de jacatirão, de flamboiã, de primaveras floridas, de extremosas, etc.. Não deixem de vê-los. São espetáculos gratuitos e enchem os olhos e o coração.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

POEMA

O inverno está chegando e uma saudadezi­nha, escondida, insiste em levantar a voz. Saudadezinha doída, vem me lembrar, atrevida, que amor a gente não esquece...

MORRER DE AMOR

Hoje, na piscina, falávamos do final de semana e Fernanda, nossa fisioterapeuta, perguntou como tinha sido o sábado, Dia dos Namorados. Conversa vai, convers...

44 ANOS DO GRUPO A ILHA E SUPLEMENTO LITERÁRIO A ILHA

O Grupo Literário A ILHA e sua primeira revista, o SUPLEMENTO LITERÁRIO A ILHA comemoram, neste mês de junho de 2024, mais um aniversário: são quarenta e qua...

COMEMORANDO A LÍNGUA PORTUGUESA

Dia 5 de maio foi o Dia da Língua Portuguesa. Esta data celebra a importância cultural e histórica para toda a Comunidade de países lusófonos, países que fal...