23 ℃

Roberto Maciel (Betão)

CANTINHO DO BETÃO: BATE PAPO - 02

Seg, 13 Março de 2023 | Fonte: Roberto Maciel (Betão)


Aqui vamos nós para mais um BATE PAPO, que é o quadro em que falo sobre as últimas notícias da CAP.           

BETÃO 76 – A SEMANA
Demorou, mas chegou a tão esperada data (04/3 – sábado), sendo que os primeiros dias, só eu e a Consorte curtimos juntos: - Um caldo no CALDOS DA MAROCA, pertinho aqui de casa e que só abre nas noites de terça, quinta e sábado, oferecendo duas variedades de caldos por noite. Ambiente bem diferente, um corredor com vários tipos de mesas, inclusive os latões com banquinhos que hoje estão na moda. Pneus empilhados, com poltronas em volta e, nas paredes, vários tipos de decoração como aros de bicicleta, samambaias, gaiolas (sem pássaros), etc. Atendimento VIP, feito pela proprietária e seu filho.  

Na tarde seguinte, fomos churrasquear no BRASA E LENHA, onde era o antigo LUIZÃO CARNES, que conservou o mesmo estilo do self-service, inclusive os mesmos funcionários já nossos conhecidos: - Marcão pilotando a churrasqueira, Marquinhos no atendimento e nas entregas e a mesma equipe da cozinha produzindo iguarias variadas.     

No dia seguinte, chá de casa para um devido descanso e, à noite, uma esticada no Bom Filé, para um deguste filezístico.  

Na sexta-feira, descanso geral para esperar a data culminante, sendo que, durante toda a semana, aquele velho calorão corumbaense, sem chuva, ventando a tarde e refrescando um pouco a noite e lá vai água para molhar as plantas.   

CANTINHO DO BETÃO: BATE PAPO - 02

Finalmente, no sábado, a data do grande evento foi comemorada no Point do Espeto, onde pude receber os convivas e ganhar presentes, sendo que, o mais interessante foi uma mini caixa de som que pode ser conectada ao celular, onde através de um aplicativo especial, pode-se baixar qualquer música.  

Todas as noites eu baixava no celular para curtir as inúmeras felicitações pelos 76, tanto no zap como no face e, baixar algumas receitas interessantes, já que está ficando difícil fazer a Cozinha Maluca e criar pratos novos. A Consorte já comprou até um caderninho para copiar e testar pois, pela internet, parece muito fácil, mas, na prática, a coisa é outra. Estes dias testamos a primeira, uma torta de arroz amanhecido. A autora da receita fez na frigideira e nós, usando os mesmos ingredientes, fizemos no forno. Saiu uma delícia. Agora, quando eu for repetir, usarei ingredientes diferentes, para não perder meu hábito de fazer minhas maluquices culinárias.
                       .x.x.x.x.x.x.
Hoje, quarta-feira (eu tenho medo das quartas, que é noite de feira livre), mas, como durante toda a semana o tempo estava firme, com aquele calorão de rachar, não me preocupei. Resolvi fazer um SOBREMIX e, enquanto me concentrava, tomando minha água com limão e soleando uma carne (gosto de ter na geladeira, para qualquer emergência, uma carne soleada e quando comecei a cortar os ingredientes, o tempo mudou num repente. Aquela ventania e o chuvaréu desceu duro, a famosa “chuva de   vento” e só deu tempo de tirar a carne do sol um pouco antes do toró cair, inundando a garagem (onde gosto de fazer minhas cortagens, e o quintal. Adeus mercado, adeus feira, mas, o SOBREMIX saiu. O chuvaréu, que começou lá pelas 13 horas, durou algum tempo e, logo, abriu sol.

                      .x.x.x.x.x.x.x.     

Com o calorão que está fazendo, as bananas que comprei e as mangas que colhi, estragaram em sua maioria e rendeu pouco. Usei o que deu para aproveitar das bananas e das mangas, completei com duas maçãs, uns pedaços de melão que achei na geladeira, um litro de iogurte de morango e coco ralado. Amanhã vou embalar tudo em xícaras descartáveis de café e ir degustando aos poucos.
                     .x.x.x.x.x.x.x.                

CANTINHO DO BETÃO: BATE PAPO - 02

ACUMULADORES
Dizem que acumular é um vício, mas, para quem tem a atividade que tenho, é uma mão de obra. Guardo as sacolas dos mercados que uso para catar caramujos, praga que aparece sempre quando dá uma chuva (é só pegar, dar um nó na ponta do saco, umas 3 batidas na parede e, lixo neles). Os saquinhos servem, também para guardar as cascas das coisas que uso na minha cozinhação (é só fechar a boca do saco e lixo neles). Podem ser também usados para catar cocôs dos cães e algumas aves que por descuido meu, eles matam. Guardo também, embalagens de marmitex pois elas podem ser úteis quando alguém quer levar alguma prova de comida para casa. Embalagens de paçoquinha são úteis pelo mesmo motivo ou para armazenar alguma coisa no congelador.
                    .x.x.x.x.x.x.x.
                      

VEIERA
Quando a velhice chega, os problemas vão aumentando. Já não é mais tudo quando era há alguns anos atrás, mas, não é por isso que nós vamos entregar os pontos. Temos que mostrar aos nossos filhos e netos, fãs dos computadores, as nossas experiências de quando não havia todas essas modernidades de hoje. Coisas que vão fazendo as pessoas se acomodarem. 
 

“ENVELHECER É UMA ARTE, MAS, ENTREGAR-SE À VELHICE É PURA BURRICE. (BETÃO).

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

CANTINHO DO BETÃO: HOJE É O DIA DELAS

Não sei de que Santa é, pois são tantas...    Desde as virgens que criaram e amamentaram Jesus, até o nosso mundo atual...    Aquela que nos deu, a luz, nos ...

CANTINHO DO BETÃO: O MASCATE SALIM

Salim já nascera na boleia de um caminhão de Mascate e, assim que sua mãe morreu e o pai o abandonou ao deus dará, resolveu ser Mascate, percorrendo as fazen...

CANTINHO DO BETÃO: COZINHA MALUCA (?)

   Dizem que sou maluco, mas, sempre procuro pesquisar sobre os ingredientes que uso:- Imensa fonte de proteínas, vitaminas e minerais tais como ferro e zinc...

CANTINHO DO BETÃO: EU TE PERCEBO

    Em todas as coisas que vejo    Nos olhos pedintes do cego    Da mão mitigando um pedaço de pão    Eu te percebo    No tudo que olho e vejo    Na natureza...

Últimas Notícias