18 ℃

Agronegócio

Ministério da Agricultura confirma que caso de vaca louca em bovino é atípico e pedirá retomada de exportações para China

O caso isolado foi detectado no município de Marabá (PA), é atípico, do tipo H.

Sex, 03 Março de 2023 | Fonte: Rosana Siqueira/Comunicação Semadesc


Ministério da Agricultura confirma que caso de vaca louca em bovino é atípico e pedirá retomada de exportações para China

A análise do laboratório de referência da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) confirmou, na noite de quinta-feira (2), que o caso isolado de Encefalopatia Espongiforme Bovina (EEB) detectado no município de Marabá (PA) é atípico, do tipo H. Isso valida as indicações do corpo técnico do Mapa (Ministério da Agricultura e Pecuária), feitas anteriormente. O ministro da Agricultura e Pecuária, Carlos Fávaro, comunicou imediatamente o resultado à presidência da República e iniciou a inserção das referidas informações no sistema para a comunicação oficial à OMSA e às autoridades chinesas.

Assim que for concluído o processo, será marcada uma reunião virtual com o governo chinês para tratar do desembargo da exportação da carne bovina ao país. "Ressalto que rapidez, eficiência e a transparência solicitada pelo presidente Lula foi fundamental. Agradeço à nossa equipe e à do governador do Pará, Helder Barbalho, que nos permitiu uma atuação rápida desde a identificação do caso", comentou Fávaro.

Por se tratar de caso atípico, ou seja, ocorrido por causas naturais em um único animal de 9 anos de idade e com todas as providências sanitárias adotadas prontamente, o Ministério da Agricultura e Pecuária está adotando imediatamente as providências, de acordo com os protocolos sanitários, para que as exportações da carne bovina brasileira sejam restabelecidas o mais breve possível.

O resultado foi comemorado pelo secretário Jaime Verruck, da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação)."Isso é muito positivo para a pecuária de Mato Grosso do Sul. E novamente como havia ocorrido no caso anterior se confirma que a infecção ocorre em apenas um animal e decorre da idade do bovino que desenvolveu características de doença iguais a da vaca louca", salientou o secretário.

Jaime Verruck destacou ainda que um ponto importante agora é a necessidade de se restabelecer rapidamente a exportação de carne para a China e retirar o embargo. "Em Mato Grosso do Sul, temos três frigoríficos credenciados pra exportação de carne bovina para China e isso cria uma situação de melhoria de preços para a arroba. Por isso é importante que imediatamente o Mapa faça o desembargo", acrescentou.

O titular da Semadesc lembra ainda que a partir de agora as medidas serão mais no âmbito diplomático. "Já pedimos por meio de ofício do Governo do Estado este desembaraço e acreditamos que em breve este comércio será restabelecido", concluiu.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

Brasil suspende temporariamente exportações de carne para a China

O Brasil suspendeu temporariamente as exportações de carne para China, o Ministério da Agricultura confirmou um caso atípico do mal da vaca louca no Pará, tu...

Retirada da vacina antiaftosa no rebanho habilita MS a exportar carne ao México

A retirada da vacina antiaftosa no rebanho sul-mato-grossense já começa a render benefícios ao Estado. A partir desta semana, o Brasil pode exportar carne bo...

Brasil e Austrália iniciam tratativas para acordos comerciais e cooperação técnica de agricultura sustentável

O Ministério da Agricultura e Pecuária foi um dos primeiros visitados pela embaixadora da Austrália, Sophie Davies, devido ao grande interesse de seu país pe...