32 ℃

Agronegócio

Brasil suspende temporariamente exportações de carne para a China

Ministro da Agricultura e Pecuária Carlos Fávaro afirma que a chance de ser um caso atípico é grande e que as exportações sejam retomadas em breve

Qui, 23 Fevereiro de 2023 | Fonte: Da Assessoria


O Brasil suspendeu temporariamente as exportações de carne para China, o Ministério da Agricultura confirmou um caso atípico do mal da vaca louca no Pará, tudo indica que este é um caso isolado mas o ministério agiu de forma preventiva. 

A suspensão das exportações seguiu um protocolo firmado entre os dois países em 2015,  o acordo estabelece um auto embargo nas vendas quando uma nova ocorrência da vaca louca é identificada, mas as expectativas é que as exportações sejam retomadas um mês antes da viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a China, os chineses são os maiores compradores de carne bovina brasileira. 

Segundo o ministro da agricultura Carlos Fávaro, é grande a chance do caso ser atípico, quando o animal desenvolve a doença num processo degenerativo comum, em bovinos mais velhos, casos atípicos não trariam risco de disseminação no rebanho ou de transmissão ao ser humano. Mas ainda é preciso esperar a confirmação de um exame realizado em um laboratório no Canadá. O animal infectado no Pará foi abatido e incinerado. 

Essa suspensão provisória pode afetar a importação de carne para o gigante asiático, que tem sido o principal mercado de comprador da carne brasileira. O Brasil ampliou sua presença na Ásia em 2022 e consolidou a China como principal destino da carne bovina brasileira. "O comércio exterior é movido pela lei da oferta e da demanda. Temos uma diminuição na demanda para esse tipo de carne nos países ocidentais, mas um avanço significativo no mercado asiático”, explica Fábio Pizzamiglio, diretor da Efficienza, empresa especializada em comércio exterior. 

Em 2021, o Brasil deixou de exportar a carne para a China por mais de cem dias, na época o Brasil havia comunicado dois casos atípicos da doença registrados em Mato Grosso e Minas Gerais. No ano passado as exportações de carne registraram alta de 42% em relação ao ano anterior. 

O cenário da carne bovina no mundo tem apresentado aumento na importação e diminuição do consumo do alimento em território nacional, principalmente devido ao preço do produto. Segundo Fábio Pizzamiglio, "o preço da carne bovina é uma questão complexa que envolve fatores como a oferta e a demanda, o custo de produção, as políticas de comércio exterior de cada país, entre outros fatores". Além disso, o especialista aponta que na América Latina,há uma forte relação entre o alto preço da carne e a exportação. 

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

Lula cobra fiscalização rigorosa do novo Bolsa Família

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva cobrou, nesta quinta-feira (2), uma fiscalização rigorosa de toda a sociedade sobre quem está recebendo o Bolsa Famíli...

Ministério da Agricultura confirma que caso de vaca louca em bovino é atípico e pedirá retomada de exportações para China

A análise do laboratório de referência da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) confirmou, na noite de quinta-feira (2), que o caso isolado de Encefalop...

Retirada da vacina antiaftosa no rebanho habilita MS a exportar carne ao México

A retirada da vacina antiaftosa no rebanho sul-mato-grossense já começa a render benefícios ao Estado. A partir desta semana, o Brasil pode exportar carne bo...

Fim do embargo chinês abre perspectiva para ampliar rede de frigoríficos credenciados, diz secretário

Com a suspensão do embargo à importação de carne bovina pela China, o esforço agora é para ampliar o credenciamento de frigoríficos da cota-China, disse o se...

Últimas Notícias