22 ℃

Cidade

Delegação da UEMS conhece infraestrutura e pesquisas da Embrapa no Pantanal

O objetivo da visita foi consolidar a parceria e fortalecer a colaboração entre as instituições.

Sex, 17 Maio de 2024 | Fonte: Assessoria de Imprensa Embrapa


Delegação da UEMS conhece infraestrutura e pesquisas da Embrapa no PantanalA Embrapa Pantanal recebeu delegação da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), composta pelo reitor Laércio Carvalho, pela professora da Escola de Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Suzana Moreira, e pelo diretor Tiago Pasquetti, da UEMS de Aquidauana. O objetivo da visita foi consolidar a parceria e fortalecer a colaboração entre as instituições.

A comitiva foi recebida pela Chefe-Geral da Unidade, Suzana Salis, pelo chefe-adjunto de Pesquisa & Desenvolvimento, Fernando Fernandes, e pelo chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia, Thiago Coppola. Durante a visita, Suzana Salis apresentou um panorama da Embrapa Pantanal, destacando as linhas de pesquisa da unidade, os projetos que ocorrem em parceria, assim como a equipe e a infraestrutura da sede e do campo experimental.

Foram debatidos projetos em andamento entre as instituições, além de outras iniciativas que visam contribuir para a conservação e promoção de práticas sustentáveis na região pantaneira. Os representantes também discutiram a logística do evento Pantanal Tech MS, programado para os dias 28 e 29 de junho de 2024, na Unidade Universitária de Aquidauana da UEMS. Este evento, fruto da colaboração entre a UEMS, o Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e outras organizações, incluindo a Embrapa Pantanal, visa incentivar a interação entre diversos agentes envolvidos no desenvolvimento sustentável do Pantanal de Mato Grosso do Sul, destacando tecnologias e inovações disponíveis e promovendo uma agenda voltada para a sustentabilidade.

Durante a visita, o Reitor Laércio Carvalho expressou sua satisfação em conhecer a Embrapa Pantanal. Ele ressaltou o compromisso de intensificar os laços entre a Universidade e a Embrapa, visando oportunidades de colaboração que beneficiem não apenas a comunidade acadêmica, mas também toda a sociedade pantaneira. Laércio acredita que, juntos, as instituições podem impulsionar iniciativas inovadoras, promover pesquisas de ponta e contribuir para a conservação ambiental do Pantanal de MS.

A delegação conheceu as instalações da Unidade, incluindo o Laboratório de Análise de Carne, onde o pesquisador Jorge Lara explicou que o laboratório foi estruturado para atender às demandas de oportunidades da área de ciência e tecnologia da carne no Pantanal. Jorge destacou a capacidade do laboratório em analisar as características da carne, sua origem e condições de estocagem e cozimento, além do desenvolvimento de produtos derivados, como carne empanada e defumada. A delegação também visitou outras áreas da instituição, como o Banco Ativo de Germoplasma de Forrageiras Nativas, a área de rustificação de mudas e o Herbário, onde são catalogadas e estudadas diferentes espécies de plantas da região.

No Herbário, o laboratorista Antônio Arantes explicou as atividades que executa, desde a coleta, identificação, preservação e catalogação de amostras de plantas secas, conhecidas como exsicatas, para fins de estudo, pesquisa científica e conservação da biodiversidade. Além disso, ele destacou que a coleção de referência serve para auxiliar na identificação das espécies de plantas e está disponível para consulta de cientistas e alunos de graduação e pós-graduação. Ele também mencionou que a curadora do Herbário CPAP da Embrapa Pantanal é a pesquisadora Catia Urbanetz.

No Banco Ativo de Germoplasma de Forrageiras Nativas da Embrapa Pantanal, o técnico Marcos Tadeu explicou aos visitantes que o banco armazena e cataloga material para preservação e futuras pesquisas. Ele destacou que as pesquisas são conduzidas pela pesquisadora Sandra Santos. Além disso, o banco apoia pesquisas científicas que buscam entender as características dessas plantas e seu potencial de uso, visando a conservação das forrageiras para o manejo sustentável. Na área de rustificação de mudas, “preparamos as mudas e cuidamos do processo de adaptação às condições adversas do Pantanal,” acrescentou Marcos Tadeu. Ele também mencionou que as pesquisas em Agroecologia são conduzidas pelo pesquisador Alberto Feiden.

Para a chefe-geral da unidade, a visita reforça a relação que a unidade já tem com a instituição e com demais órgãos vinculados ao Governo do Estado do Mato Grosso do Sul. “Essa visita representa mais uma etapa dos avanços institucionais que ocorrem entre as entidades na junção de esforços com objetivos de avançar com mais conhecimentos, tecnologias e boas práticas agropecuárias, em vista de atender os diversos atores que estão presentes no ecossistema pantaneiro”, ressaltou.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

Estudantes universitários da Bolívia visitam a Embrapa Pantanal

O professor Joaquín Ugarteche Ribera, da Universidade de Aquino Bolívia (UDABOL), de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, trouxe para Corumbá (MS) 30 alunos ...

Funcionários da Embrapa Pantanal realizarão paralisação dos trabalhos nesta quarta-feira (06)

Os funcionários da Embrapa Pantanal realizarão uma manifestação amanhã, quarta-feira, 06 de dezembro, à partir das 7 horas, nos portões da unidade, localizad...

Câmara apoia luta contra terceirização na Embrapa e por mais vagas para assistentes em concurso público

A Câmara Municipal de Vereadores de Corumbá formalizou ontem, terça-feira, 23, apoio total à pauta de reivindicações dos trabalhadores da Embrapa em relação ...

Últimas Notícias