18 ℃

Economia

Energia Elétrica fica 9,58% mais cara para consumidores residenciais no sábado, 08/04

Os consumidores de alta tensão terão 6,28% e os baixa tensão vão pagar 10,48% a mais por kwh. Para os residenciais, o índice é de 9,58%.

Ter, 04 Abril de 2023 | Fonte: Da Assessoria


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta manhã, 04/04, o processo de Revisão Tarifária Periódica (RTP), com valor médio de 9,28% (consumidores de alta+ baixa tensão), sendo que os consumidores de alta tensão terão 6,28% e os baixa tensão vão pagar 10,48% a mais por kwh. Para os residenciais, o índice é de 9,58%.

Energia  Elétrica fica 9,58% mais cara para consumidores residenciais no sábado, 08/04

O Concen participou da reunião de diretoria da Aneel e apresentou suas considerações, destacando aspectos como o pequeno crescimento do mercado nos últimos 5 anos (+12%), em contrapartida com o grande aumento nos investimentos (+81%), lembrando que a extensão territorial com poucos consumidores resulta em investimentos elevados por unidade atendida. 

Outro ponto destacado é o uso do IGPM (+61,2%  em 5 anos) para corrigir os reajustes anuais, muito acima da inflação, utilizando-se o índice IPCA (+28,4% em 5 anos) que reajusta os salários.  O conselho ressaltou, ainda, o uso de previsões de perda de mercado utilizados pela Aneel em desacordo com o Proret (Procedimentos de Regulação Tarifária) Submódulo 2.1. Este procedimento ordena utilizar a média de mercado dos últimos 12 meses, e a Aneel só utilizou os últimos 3 meses. Segundo a Aneel, isto foi feito para abarcar o grande número de pedidos de SCEE (Sistema de Compensação de Energia Elétrica – Lei 14.300), que reduz o mercado da distribuidora, pois, os prossumidores deixam de pagar pelo uso do sistema e só compensam sua energia gerada. Só esta mudança implicou em um aumento nos valores tarifários em 1,61%.

Na aprovação dos novos valores da RTP, que ocorre a cada cinco anos, os diretores agradeceram a contribuição do Concen, falaram sobre a rápida evolução da GD, hoje com 19 GW e impactos ao setor lembrando que há mais 35 GW em espera para conexão no País.

Um dos pedidos acatados durante o período de consulta pública pela Aneel foi feito pela Energisa MS, em relação às perdas não-técnicas, que é a diferença entre o valor medido e o faturado, por conta da geração distribuída, o que fez com que as expectativas de redução dos índices se perderem. “Esperávamos homologar uma tarifa que levasse em conta as considerações do Concen. Tudo o que conseguimos reduzir dos preços de energia de Itaipu se perdeu no espaço”, lamentou Rosimeire Costa.

 
Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

Audiência pública para Revisão Tarifária Periódica da Energisa MS será dia 02 de fevereiro

No dia 02 de fevereiro, quinta-feira, às 14 horas, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) fará em Campo Grande audiência pública para o processo de R...

Aneel anuncia índice menor de revisão tarifária em MS e Concen atua para ficar abaixo de 10% na baixa tensão

Isso considerando variações dos componentes referentes a energia da binacional Itaipu e nuclear de Angra. O Conselho de Consumidores da Área de Concessão da ...

Presidente do Concen defende limites da Mini e Micro Geração Distribuída para não sobrecarregar consumidores

Em reunião de diretoria realizada nesta terça-feira, 07/02, pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a presidente do Concen, Rosimeire Costa, fez s...

Presidente do Concen de evento alusivo aos 30 Anos dos Conselhos de Consumidores de Energia Elétrica

A presidente do Concen, Rosimeire Costa, participou nos dias 03 e 04 de março, em São Luís (MA),  do Workshop "O papel dos Conselhos de Consumidores de Energ...

Últimas Notícias