36 ℃

Geral

Bombeiros e IHP fazem resgate de pantaneiro de 56 anos na região do Alto Pantanal

Vítima sofreu lesão no braço direito durante lida do campo em fazenda que fica há 9 horas de viagem de Corumbá.

Qui, 23 Março de 2023 | Fonte: Assessoria de Imprensa


Bombeiros e IHP fazem resgate de pantaneiro de 56 anos na região do Alto Pantanal
Fotos: Divulgação/IHP

Durante o trabalho na lida do campo, o peão de fazenda Wilson Lima, de 56 anos, sofreu deslocamento de clavícula quando preparava para laçar gado no pasto. A vítima mora na fazenda São Miguel, acessada a partir de Corumbá após cerca de 9 horas de viagem em embarcação pelo rio Paraguai acima. Por conta da logística, o 3º Grupamento de Bombeiros Militar (3º GBM) teve apoio da equipe do Instituto Homem Pantaneiro (IHP) para fazer o resgate e trazer o trabalhador rural para obter atendimento médico.

Uma viatura de resgate dos Bombeiros de Corumbá encaminhou a vítima do Porto Geral até a Santa Casa para atendimento especializado. O encaminhamento ocorreu no final da manhã desta quinta-feira (23). Ele vai passar por avaliação médica e tratamento.

A lesão sofrida pelo trabalhador rural ocorreu na terça-feira (21), pela manhã, mas por conta das distâncias existentes no Pantanal, além da chuva, foi preciso uma grande operação para garantir o resgate. 

Bombeiros e IHP fazem resgate de pantaneiro de 56 anos na região do Alto Pantanal

Conforme relato da vítima, ele estava trabalhando no campo e ao tentar ajudar colegas para laçar gado, sofreu o deslocamento da clavícula. A região onde ele trabalhava fica distante da casa da fazenda. Além disso, havia muita chuva na região onde trabalhava. Depois de cerca de três horas de cavalgada, o peão conseguiu chegar em casa para pedir auxílio para esposa somente na tarde de terça-feira (21).

Houve contato em Corumbá para o resgate do trabalhador rural via rádio. Uma equipe do 3º GBM deslocou a embarcação Tuiuiu de Corumbá para o Porto São Pedro, que fica rio Paraguai acima, por volta das 5h de quarta-feira (22), para resgatar o trabalhador rural. Porém, houve dificuldades relacionadas à condição climática e a equipe dos Bombeiros desencontrou com a vítima.

Do local onde o peão estava, na Fazenda São Miguel, até o Porto São Pedro são cerca de 6h de viagem em embarcação. Esse deslocamento sofreu atrasos e quando o barco que trazia a vítima atracou no Porto São Pedro era em período que impedia a viagem prosseguir até Corumbá.

“Fizemos um contato com o Instituto Homem Pantaneiro, que prontamente deslocou uma embarcação para efetuar o transporte. Uma viatura do Corpo de Bombeiros aguardava a vítima e a levou para atendimento médico”, explicou o tenente do 3º GBM Hélio dos Santos Silva.

O técnico em comunicação do IHP, Josiel Oliveira, estava em serviço na região da Comunidade Amolar, no sítio Serra Negra. Não havia possibilidade de navegação durante a noite de quarta-feira, por isso, nas primeiras horas deste dia 23, Josiel fez o deslocamento de cerca de 50 minutos até o Porto São Pedro e resgatou o trabalhador rural e sua esposa até o Porto Geral de Corumbá. Essa viagem demorou em torno de três horas numa embarcação rápida.

A coordenadora de operações do IHP, Isabelle Bueno, ressaltou que só com um trabalho conjunto é possível atuar diante das longas distâncias que existem no Pantanal. “Temos um sistema de rádio no IHP que está interligado com os Bombeiros para conseguirmos fazer a comunicação e solicitar apoio, quando necessário. Esse sistema interliga o Porto São Pedro, a Comunidade Amolar e a Comunidade da Barra do São Lourenço.”

Sobre o IHP

O Instituto Homem Pantaneiro (IHP) é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos. Fundado em 2002 e instituído no dia 30 de março de 2012 em Corumbá (MS), atua na conservação e preservação do bioma Pantanal e da cultura local.

Entre as atividades desenvolvidas pela instituição destacam-se a gestão de áreas protegidas, o desenvolvimento e apoio a pesquisas científicas e a promoção de diálogo entre os atores com interesse na área. Os programas que o Instituto atua são Rede Amolar, Cabeceiras do Pantanal, Amolar Experience, Felinos Pantaneiros, Memorial do Homem Pantaneiro, Brigada Alto Pantanal e Estratégias para Conservação da Natureza. Saiba mais em https://institutohomempantaneiro.org.br/.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

Casa de madeira fica destruída após incêndio no bairro Jatobazinho

Um incêndio em uma residência na manhã dessa quarta-feira, 29 de março, mobilizou as equipes do Corpo de Bombeiros Militar até o bairro Jatobazinho. A edific...

Bombeiros controlam ataque de abelhas no bairro Popular Nova

Durante a manhã de quinta-feira, 30 de março, o Corpo de Bombeiros Militar foi acionado por moradores do bairro Popular Nova, após um enxame de abelhas ataca...

Últimas Notícias