31 ℃

Política

Eduardo Riedel é escolhido como coordenador do Pantanal no Consórcio Brasil Verde

Governador participa da Assembleia Virtual do Consórcio Brasil Verde.

Seg, 13 Março de 2023 | Fonte: Leonardo Rocha/Comunicação MS


Eduardo Riedel é escolhido como coordenador do Pantanal no Consórcio Brasil Verde
Fotos: Bruno Rezende

O governador Eduardo Riedel foi escolhido nesta segunda-feira (13) pelos governadores como coordenador das ações e projetos do Pantanal no Consórcio Brasil Verde. Mato Grosso do Sul faz parte desta iniciativa que busca promover uma cooperação entre os estados para enfrentar os efeitos das mudanças climáticas no Brasil.

Foi realizada uma assembleia virtual com os estados que participam do consórcio. “Apresentei meu nome e fomos escolhidos para ser o coordenador do bioma Pantanal, o que é importante para Mato Grosso do Sul porque dois terços do bioma está aqui. Poderemos levar o Pantanal e toda sua potencialidade para o restante do Brasil e do mundo”, afirmou o governador.

Riedel destacou que o Consórcio Brasil Verde vai levar ao Brasil grandes pautas voltadas ao meio ambiente, que vão gerar desenvolvimento sustentável a todos os estados. “Se trata de uma grande iniciativa, sou um entusiasta do consórcio, pois traz uma agenda fundamental para todos nós”, completou.

A reunião também definiu os coordenadores nacionais dos demais biomas, além do presidente do Consórcio, que será o governador do Espírito Santo, Renato Casagrande. O estatuto e o contrato de rateio da organização já foram apresentados e no prazo de 30 dias serão aprovados os textos finais.  O secretário Jaime Verruck, titular da Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação), fará parte do Conselho Administrativo. Ele acompanhou a reunião virtual ao lado do governador e da procuradora-geral do Estado, Ana Ali Garcia. 

Eduardo Riedel é escolhido como coordenador do Pantanal no Consórcio Brasil Verde

Consórcio

O Consórcio Brasil Verde foi lançado por diversos governadores durante a 26° Conferência das Nações Unidas para a Mudança Climática (COP-26), realizada em Glasgow, na Escócia, em 2021.

O objetivo é compatibilizar o desenvolvimento econômico-social com a proteção do sistema climático, de forma justa e ecologicamente equilibrada, reduzindo a emissão de gases de efeito estufa, conservando os biomas, buscando o desenvolvimento de soluções energéticas limpas, dentre outros.

A ratificação do Consórcio Brasil Verde faz parte do compromisso dos estados em cumprir as metas assumidas pelo País no âmbito do Acordo de Paris, assinado em 2015 durante a Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudanças no Clima (COP21).

"O Consórcio foi um trabalho conjunto. A disponibilidade de recursos sempre passava pela União e a montagem do consórcio nos possibilitará a apresentação de uma série de projetos para botar recursos nos biomas. É o primeiro (consórcio) que trata da sustentabilidade, das mudanças climáticas. Este é um ponto importante ", salientou o secretário Jaime Verruck.

A iniciativa vai permitir, por exemplo, ganhos de escala na contratação de bens e serviços e nas ações voltadas ao enfrentamento das mudanças climáticas, reduzindo os custos nos trabalhos realizados pelos participantes. O compartilhamento das informações entre os estados também vai propiciar uma troca de experiência e de boas práticas mais efetivas.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News