31 ℃

Política

Reinaldo Azambuja conclui governo com mais de 70% de aprovação

Com 26 anos dedicados à política, Reinaldo Azambuja encerra um ciclo de dois mandatos à frente do Governo de Mato Grosso do Sul (2015-2018 e 2019-2022).

Sáb, 31 Dezembro de 2022 | Fonte: Paulo Fernandes/Subcom


Reinaldo Azambuja conclui governo com mais de 70% de aprovação
Foto: Chico Ribeiro

Mais uma pesquisa mostra que o governador Reinaldo Azambuja deixa o mandato com aprovação da população superior a 70%. É a segunda, em um intervalo de uma semana, com resultado muito semelhante.

No levantamento mais recente, realizado pelo Instituto de Pesquisa e Resultado (IPR), a administração Reinaldo Azambuja alcançou a aprovação de 74,88%. Foram ouvidas 402 pessoas nos 15 maiores municípios de Mato Grosso do Sul, no período de 19 a 21 de dezembro.

Já no levantamento realizado pelo Instituto Ranking, o índice de aprovação é de 73%. As entrevistas foram feitas entre 12 e 20 de dezembro, com 3 mil questionários, em 30 municípios do Estado.

Com 26 anos dedicados à política, Reinaldo Azambuja encerra um ciclo de dois mandatos à frente do Governo de Mato Grosso do Sul (2015-2018 e 2019-2022). 

“A população soube reconhecer que as nossas políticas públicas deram resultado. Essa aprovação é resultado do trabalho de toda uma equipe, de cada um dos servidores”, afirmou o governador.

Entre os principais legados deixados pela administração estadual estão os programas Mais Social, com 87.240 famílias atendidas, e o Energia Social/Conta de Luz Zero, com 154.523. 

Por meio do Mais Social, os beneficiários recebem um cartão com R$ 300 por mês para compra de comida, itens de higiene pessoal e limpeza e aquisição de gás de cozinha (GLP). A compra de bebidas alcoólicas ou cigarros não é permitida. O programa do Governo do Estado beneficia pessoas com renda mensal familiar per capita inferior a meio salário mínimo nos 79 municípios do Estado. O investimento é de R$ 26,1 milhões por mês.

O Energia Social também é um auxílio para quem mais precisa. O Governo paga a conta das residências que utilizam até 220 kWh por mês e com famílias inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) do Governo Federal. Com isso sobra mais dinheiro para pagar outras contas ou fazer compras. São mais R$ 11 milhões por mês para não faltar luz a ninguém.

A economia de Mato Grosso do Sul praticamente dobrou de tamanho nos últimos 8 anos, com o PIB (Produto Interno Bruto) saltando de R$ 78,9 bilhões, em 2014, para R$ 155 bilhões, em 2022. 

Entre os resultados alcançados estão a 3ª menor taxa de desemprego do Brasil; 4ª menor taxa de pobreza; maior investimento por pessoa do Brasil, com obras e ações nos 79 municípios sul-mato-grossenses; regionalização da saúde; 2º estado que mais investe na segurança; 3º com as menores taxas de violência; destaque nacional na elucidação de homicídios; estado em que há mais presos trabalhando e estudando; e com metade das escolas com ensino em tempo integral.

E para os próximos 10 anos, o Governo do Estado tem a expectativa de receber R$ 45 bilhões de investimentos privados por meio do programa MS Empreendedor, com 5 mil novos empregos. Entre os principais empreendimentos estão a Suzano, em Ribas do Rio Pardo (R$ 15 bilhões); Arauco, em Inocência (R$ 15 bilhões); Inpasa, em Dourados (R$ 2 bilhões); e Neomille, em Maracaju (R$ 1 bilhão).

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News