27 ℃

Caio Bruno

LULA E OS DESAFIOS DA COMUNICAÇÃO EM 2023

Seg, 30 Janeiro de 2023 | Fonte: Caio Bruno


Com pouco menos de um mês de empossados, é impossível cobrar e analisar com profundidade a gestão dos 27 governadores e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Excetuando, claro, os gestores que se reelegeram pois se trata de continuidade. Entretanto, já podemos aferir alguns caminhos trilhados nesses dias. A comunicação é um exemplo.     

Tendo como estudo a gestão do Governo Federal pela abrangência e também por se tratar de um caso único de um governante que já ocupou o cargo por dois mandatos e cujo antecessor e seu projeto é antítese do seu, podemos ver a administração Lula 3 ainda ajustando os ponteiros.    

Acredito que dois pontos contribuem para essa situação (além do pouco tempo de gestão, claro). O primeiro é o parâmetro. O petista governou o país em seus dois primeiros mandatos de 2003 a 2010 com uma outra realidade da era da comunicação. As mídias tradicionais eram bem mais fortes e com penetração do que hoje. O grosso da população se informava por Rádio, TV, Jornal e uma incipiente internet sem ainda o advento das redes sociais e com portais e blogs com alcance limitado.   

Para se ter uma ideia, a rede social mais popular da época era o Orkut, fundado em 2004. O Twitter surgiu em 2008 e o Facebook se popularizou apenas no fim do governo Lula em 2009/2010. Nem sequer se sonhava com WhatsApp e TikTok.  Portanto, ele e sua entourage ainda se adaptam a essa realidade.     

Outra questão vem das fake news e sua alta velocidade de disseminação. Fruto da popularização das redes sociais e de doutrinas políticas criadas mundo afora. As eleições de Donald Trump nos EUA em 2016 e de Jair Bolsonaro no Brasil em 2018 criaram um outro patamar do uso da comunicação política por meio da internet e de todas as suas ferramentas para propagar suas teorias e mensagem. Aí valem-se de artifícios de qualquer natureza moral. É um desafio não somente para Lula ou Biden, mas que todos os governos democráticos têm que encarar mais dia ou menos dia.     

São situações que podem e em algum momento serão superadas, mas para isso é necessário entender bem o que significa uma comunicação eficaz nos dias de hoje. E isso inclui, além de questões técnicas como clareza, rapidez, empatia, identificação e conteúdo de fácil assimilação, também estratégias comunicacionais e políticas como aumentar capilaridade, regionalizar informações, investimentos em fact-checking e vacinas contra as fake news. É misturar McLuhan com Maquiavel.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também

Presidente Lula assina decretos que ampliam a participação popular no governo

O presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, assinou decretos que criam o Conselho de Participação Social e o Sistema de Participação Social Intermi...

O QUE ESPERAR DO NOVO CONGRESSO?

A partir desta quarta-feira (1/2) os 513 deputados e 27 senadores eleitos em 2 de outubro de 2022 tomam posse e tem início a 57ª Legislatura do Poder Legisla...

Lula denuncia “bandidagem” que impede governo de retomar controle da Eletrobrás

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) criticou nesta terça-feira (7) a privatização da Eletrobras e afirmou que o governo, através da Advocacia-Geral d...

ELEIÇÃO PRESIDENCIAL: UM ANO DEPOIS

Às 19h56 do dia 30/10/2022, um domingo, com 98,91% das urnas apuradas o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) proclamou matematicamente a vitória de Luiz Inácio ...

Últimas Notícias