22 ℃

Educação

Câmeras e rondas contra onda de violência nas escolas de Corumbá

Secretaria de Estado de Educação e PM tentam evitar novos episódios em unidades de ensino.

Dom, 09 Abril de 2023 | Fonte: Da Redação


Câmeras e rondas contra onda de violência nas escolas de Corumbá
Fotos: Divulgaão/Polícia Militar

Uma briga entre duas estudantes, em frente ao portão da Escola Estadual Dr. João Leite de Barros, em Corumbá, despertou autoridades para a onda de violência em unidades de ensino. A confusão terminou com uma das envolvidas ferida no braço a golpes de faca de cozinha. Vídeos feitos por outros alunos viralizaram nas redes sociais e foram compartilhados em aplicativos de mensagens.    

Câmeras e rondas contra onda de violência nas escolas de Corumbá
Governador Eduardo Riedel na Central de Monitoramento em Campo Grande - Fotos: Bruno Resende

A adolescente ferida foi socorrida pela direção da escola. As duas alunas são da Escola Estadual Nathércia Pompeo dos Santos que, por causa de uma reforma geral, utiliza o espaço da Escola Dr. João Leite de Barros durante a tarde.    

Segundo a SED (Secretaria de Estado de Educação), que acompanha os desdobramentos do episódio por meio da Coordenadoria Regional de Educação de Corumbá, os responsáveis pelas estudantes foram chamados até a escola. O caso foi registrado em ata e deu origem a um boletim de ocorrência na Polícia Civil. A estudante que agrediu a colega com uma faca foi submetida ao regimento escolar, que, em casos de ato infracional, prevê desde suspensão até transferência compulsória.     

Câmeras e rondas contra onda de violência nas escolas de Corumbá

O secretário de Estado de Educação, Hélio Daher, afirma que a pasta trabalha com o “apoio por parte dos psicólogos educacionais, que são responsáveis por instrumentalizar diretores para que possam dar os devidos encaminhamentos quando situações de vulnerabilidade forem observadas”.   

Além do suporte psicológico, a SED investe no videomonitoramento das escolas. Com aproximadamente 6 mil estudantes, as 11 unidades escolares estaduais de Corumbá contam com sistema interno de vigilância por câmeras de segurança.

De acordo com o secretário, a ação “traz mais segurança para o ambiente escolar e ajuda no trabalho dos nossos profissionais”. Daher completa que o videomonitoramento já faz parte do protocolo da Rede Estadual de Ensino.

No dia seguinte ao caso na saída da Escola Estadual Dr. João Leite de Barros, o governador Eduardo Riedel (PSDB) visitou o Centro de Monitoramento das escolas estaduais, que fica em Campo Grande. Com dez salas, 240 funcionários e operação 24 horas por dia, a central começou a funcionar há um ano. O governo espera que, até o fim do mês, 298 das 348 escolas estaduais estejam integradas ao projeto.     

A SED ainda aposta em ações preventivas, como palestras, orientações e distribuição de guias e documentos com informações complementares para as escolas.

PM não tem equipe especializada em ocorrências escolares
Palestras educativas também fazem parte do trabalho da Polícia Militar nas unidades da Rede Estadual de Ensino. Em nota, o 6º Batalhão de Corumbá alega que, quando convidado, faz visitas às escolas para tratar de temas como violência e combate às drogas.     

O 6º Batalhão não conta com equipes especializadas no atendimento a ocorrências envolvendo escolas. No dia a dia, as unidades de policiamento comunitário são as responsáveis por rondas preventivas em Corumbá e Ladário, principalmente no horário de saída dos alunos.      

Equipes especializadas não temos, mas contamos com as equipes do policiamento comunitário na cidade de Corumbá e Ladário, que realizam rondas e policiamento em escolas. Fora isso, diariamente são realizadas rondas preventivas, principalmente nas saídas dos alunos.

Câmeras e rondas contra onda de violência nas escolas de Corumbá
Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Veja Também