31 ℃

Política

Estado constrói 71 pontes de concreto para dar logística e competitividade ao campo

Troca de pontes de madeira por estruturas de concreto é uma realidade desde 2015, já são 134 novas travessias construídas em todas as regiões do Estado.

Sáb, 18 Fevereiro de 2023 | Fonte: Bruno Chaves/Comunicação Seilog


Estado constrói 71 pontes de concreto para dar logística e competitividade ao campo
Ponte sobre o córrego Mutum em faze de construção no Distrito de Porto Esperança - Foto: Seilog/Divulgação

Pontes feitas de concreto toleram mais peso e aceitam cargas mais pesadas. Na área rural, além de dar mais segurança ao tráfego de veículos, elas levam logística e competitividade às atividades do campo, facilitando o escoamento da produção agropecuária. 

Em Mato Grosso do Sul, a troca de pontes de madeira por estruturas de concreto é uma realidade desde 2015. Nos últimos anos, 134 novas travessias foram construídas em todas as regiões do Estado.

Atualmente, o Governo de Mato Grosso do Sul contabiliza 71 obras de construção de pontes de concreto. “São empreendimentos de infraestrutura que chegam aos 79 municípios, melhorando a qualidade de vida dos sul-mato-grossenses, dando condições para o Estado continuar avançando e se desenvolvendo”, destacou o governador Eduardo Riedel.

Por meio da Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos), o Governo do Estado possui 32 contratos específicos para a construção dessas pontes no campo, que totalizam 44 unidades. Os investimentos nessas obras chegam a R$ 87,4 milhões.

Outras 27 ligações de concreto sobre rios e córregos estão inseridas em contratos de pavimentação de rodovias. Considerando os dois tipos de contrato, a Agesul chega ao número de 71 pontes em construção em todo o Mato Grosso do Sul, nesse primeiro bimestre de 2023.

Manutenção

Em outra frente de trabalho, o Governo do Estado possui contratos ativos para manutenção periódica em pontes de madeira. São 749 estruturas desse tipo espalhadas por todo o Mato Grosso do Sul, que necessitam de cuidado maior, principalmente em períodos chuvosos, como de outubro a março. O investimento mensal nessas ações chegam a R$ 3,2 milhões, segundo dados da Agesul.

Conforme o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Hélio Peluffo, a troca de pontes de madeira por ligações de concreto é uma atividade que será reforçada.

“É um tipo de obra importante para as regiões rurais do nosso Estado. Estamos licitando várias pontes. Houve emendas da então deputada federal Tereza Cristina, hoje senadora, de R$ 50 milhões. O Estado está colocando mais R$ 15 milhões. Então, temos R$ 65 milhões para pontes de concreto”, afirmou.

O objetivo, segundo ele, é construir cada vez mais ligações de concreto sobre os rios e córregos do Estado. “O desafio é ter número mínimo de empresas dando manutenção em pontes de madeira. Quanto menos manutenção em madeira, mais pontes de concreto teremos”, disse. 

Puluffo ainda revelou que tratou com o governador Eduardo Riedel sobre a possibilidade de utilizar o ferro como material principal nessas obras de manutenção e recuperação de pontes. “Vamos fazer licitação e registro de ata para, emergencialmente, quando uma ponte de madeira quebrar, colocarmos uma de ferro. Vamos ter outra alternativa, além do concreto”, explicou o secretário.

Correio de Corumbá

SIGA-NOS NO Correio de Corumbá no Google News

 
 
 

Últimas Notícias